top of page
1376.jpg

Cores (2023/24)

 

A cor é um elemento sempre presente, de forma consciente ou inconsciente. Há um sem-número de cores, de gradações da mesma cor, de tons que, gradualmente, nos levam de uma cor à outra. Identificamos alguns, imaginamos outros, conjugamos cores, escolhemos algumas para usar num determinado contexto, podemos desfrutar delas, ao observar uma tela ou uma paisagem.

Este recital explora, de uma forma subjectiva e pessoal, a ligação que o som pode ter com cores. Apresentando um conjunto de obras com um "colorido" muito distinto, o ouvinte é convidado a aprofundar este conceito, a saborear as diversas nuances presentes na música, imaginando a sua cor, a sua luz ou a sua sombra. O programa inclui obras de Ravel, Granados, Óscar da Silva e Lopes-Graça.

(Programa em circulação. Para mais informações ou para agendar um concerto, clique aqui)

Saint-Saëns e Oswald - Um reencontro (2021)

 

Je suis enchanté. C'est une œuvre de maître et surtout très personnelle. Vous êtes un artiste, monsieur.


Estas terão sido as palavras proferidas por Saint-Saëns ao escutar o Quarteto com Piano de Henrique Oswald pela primeira vez, em São Paulo, com o próprio compositor ao piano. Nesta viagem de Saint-Saëns ao Brasil, ambos tocaram a dois pianos, tendo voltado a apresentar-se nesta formação uns anos mais tarde.
Este programa propõe, assim, um reencontro entre estes dois pianistas e compositores, assinalando os 100 anos da morte de Saint-Saëns e os 90 da morte de Oswald, numa rara oportunidade de ouvir num mesmo concerto obras significativas do repertório de música de câmara dos compositores.

Uqarteto 3_edited.jpg
5 Encores para Beethoven (foto).jpg

5 Encores para Beethoven (2020)

 

O projecto "5 Encores para Beethoven" nasceu da vontade de celebrar os 250 anos do nascimento deste compositor incontornável na história da música, e de dar a esta celebração um traço mais português e único, estabelecendo uma ponte com o momento presente e com a música dos nossos compositores.

Em 2020 e 2021, Marta Menezes apresentou os 5 Concertos para Piano e Orquestra de Beethoven, num total de 11 actuações, e a fez a estreia mundial de 5 encores para piano solo, encomendados a Nuno da Rocha, Tiago Cabrita, Luís Soldado, Gonçalo Gato, e Tiago Derriça.

(Projecto apoiado pela rádio Antena 2, e financiado através de crowdfunding. Partitura disponível aqui.)

Homenagem a Vianna da Motta (2018/2019)

 

No ano em que se comemoram os 150 anos do nascimento e os 70 anos da morte de José Vianna da Motta, Marta Menezes apresenta-nos um recital de homenagem a uma das figuras mais importantes da música erudita em Portugal. Um dos últimos discípulos de F. Liszt, Vianna da Motta apresentou-se em diversas salas de concertos em todo o mundo. Para além de pianista, foi professor, compositor, crítico musical e autor de diversos artigos sobre técnica e interpretação pianística.

 

Neste recital, Marta Menezes interpretará obras de alguns dos compositores aos quais Vianna da Motta ficou associado como sendo um excelente intérprete – Beethoven, Chopin e Liszt – bem como obras do próprio compositor.

(projecto apoiado pela rádio Antena 2 e pela AVA Musical Editions) + info

Das Terras d'Além-mar (2017)

 

"A minha pátria é a língua portuguesa", escreve Fernando Pessoa.  É esse o ponto de partida deste recital, que nos transporta numa viagem entre poetas e músicos de Portugal e do Brasil, de diferentes épocas, de diferentes cidades, de diferentes culturas, mas que partilham a riqueza que é a nossa língua. 

O barítono brasileiro Bruno Sandes e a pianista portuguesa Marta Menezes, apresentam este projecto numa tournée em Portugal em 2017, partilhando a herança que lhes é comum, e levando além-mar a arte, a história e  a tradição dos dois países irmãos. 

O programa inclui obras de compositores Portugueses e Brasileiros, e um ciclo inédito do compositor português Tiago Derriça, encomendado pelo duo.

(Photo Jorge Carmona - Antena 2)

Duo Pianíssimo - Música portuguesa para dois pianos

e piano a quatro mãos (2013)

 

O Duo Pianíssimo surgiu da vontade das pianistas Marta Menezes e Inês Andrade de divulgar a música de câmara portuguesa para esta formação, bem como de se promoverem como intérpretes, trabalhando em conjunto no repertório do seu país.

Este projecto é inovador pela sua singularidade e a sua importância reside no facto de terem sido encontrados manuscritos de peças que foram tocadas apenas na sua estreia, outras de cuja execução não há registo, e partituras muito recentemente editadas e que ainda não são conhecidas do público e profissionais da área. Por outro lado, o projeto já chamou a atenção de compositores contemporâneos que, por verem um grupo disponível para interpretar as suas obras, decidiram escrever para esta formação. 

bottom of page